Harry Potter e a criança amaldiçoada

potter-webPessoal, quando fui escrever esse post me toquei que eu nunca (NUNCA!) falei aqui no blog dos livros do Harry Potter e eu simplesmente não a-cre-di-to. Eu amo Harry Potter, mesmo sendo meio velha demais para proclamar que o bruxo órfão fez parte da minha infância.

Então vocês podem imaginar que, há uns meses atrás quando eu vi que tinha mais um Harry Potter, eu nem pensei duas vezes e já cliquei naquele botãozinho maligno da Amazon. Quando enfim “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” chegou lá em casa, meu marido disse a seguinte frase: “Ferrou, o Harry Potter levou minha mulher.” Ele estava certo, claro, mas para a nossa felicidade domiciliar (e de outros interessados), deixo logo claro que o livro parece grande mas, na verdade, lê ligeirinho pois tem o formato de peça de teatro e letras para míope nenhum botar defeito. E… vamos ao que interessa, a história: o foco da narrativa é passado para o filho mais jovem de Harry, Albus Severus (pobre, pobre criança) e seu melhor amigo, Scorpius Malfoy (filho da nemêsis de Harry, Draco). Os dois então se envolvem em uma trama que gira em torno de um “Vira-Tempo (eu li em inglês, então traduzi assim)” e da morte do Cedric Diggory que acontece em “Harry Potter e o cálice de fogo”, e a partir daí vemos realidades diferentes que poderiam ter acontecido caso os personagens tivessem feito escolhas diferentes.

Eu sou ZERO fã desse tipo de história vai e volta, pessoal. Não curto mesmo, então claro fiquei meio decepcionada quando vi que o livro ia girar em torno desse mote e por isso não achei o livro no mesmo nível do resto, mesmo porque não foi escrito pela J. K. Rowling, mas teve sim a colaboração dela. Dito isso, Harry Potter tem o meu amor eterno e sempre lerei o bruxinho. Enfim, gostei dos personagens novos, mas como o livro na verdade é o roteiro de uma peça, os personagens não são tão desenvolvidos quanto no resto da saga -nós não vemos tanto o raciocínio e as emoções dos personagens, pois isso ficará para a performance dos atores. Mas o que é uma delícia mesmo é voltar para o universo construído pela autora: o trem mágico, aprender com uma varinha de condão (Levio-sa) e jogar quadribol. Imagina! Até hoje abro a minha caixa de correio na expectativa distante da minha carta de aceitação para Hogwarts chegar (só um pouco) atrasada. rsrs.

Eu me lembro de, séculos atrás, quando li o primeiro “Harry Potter”, pensar que suco de abóbora era uma coisa muito esquisita para  acompanhar a comida, uma opinião que mantenho até hoje. Imagino que a J. K. Rowling tenha criado essa esquisitice por causa do imaginário popular em torno do Halloween, onde as abóboras são grandes participantes. Então queria fazer uma receita de abóbora mas que tivesse um docinho, e me lembrei das deliciosas tortas de abóbora que comi quando estava de intercâmbio e busquei essa receita do Jamie Oliver, que é uma delícia mas confesso que me fez suar a camisa!

Hogwarts Pie (do livro do Jamie Oliver)

Ingredientes:

  • 500 g de massa folhada pronta
  • 1 abóbora grandes (cortada em cubos e com sementes reservadas)
  • 1/4 de colher de chá de noz moscada
  • 1/4 de colher de chá de gengibre
  • 1/4 de colher de chá de canela
  • 4 colheres de sopa de açúcar refinado
  • 6 colheres de sopa de “maple” ou mel
  • 3 ovos grandes
  • 200 ml de chantilly

Modo de preparo:

  1. Pré-aqueça o forno a 200ºC. Espalhe a massa folhada na espessura próxima a de uma moeda. Disponha a massa numa forma de fundo falso com cerca de 20 centímetros de diâmetro e leve-a ao forno por 20 minutos. Retire e reserve.
  2. Coloque a abóbora numa assadeira. Polvilhe a noz moscada, gengibre e canela e regue com o “maple” ou mel. Cubra com uma dupla camada de papel alumínio e leve ao forno por 45 minutos. Retire quando estiver macia. Diminua a temperatura do forno para 180ºC.
  3. Permita que os pedaços de abóbora resfriem, depois retire-os do forno. Rale a abóbora e adicione o “maple”. Leve os pedacinhos ao processador até obter uma consistência homogênea. Transfira para uma vasilha. Adicione o açúcar e os ovos e misture bem.
  4. Coloque a mistura na forma com a massa folhada e leve ao forno por 45 minutos. Enquanto isso, limpe os fiozinhos das sementes da abóbora, seque-os e depois reserve. Salpique o açúcar sobre as sementes e leve-as ao forno por 10 minutos ou até deixá-las crocantes.
  5. Remova a torta do forno. Disponha as sementes sobre ela, depois de resfriá-las. Sirva com sorvete!

 

Harry Potter and the Cursed Child”

Autor: John Tiffany & Jack Thorne

Editora:  LITTLE BROWN-UK

352 páginas

 

Anúncios