Com a galera

fim_01web

Nem todo livro a gente começa adorando, e comigo e “Fim”, da Fernanda Torres, foi assim, um começo ressabiado, mas ao longo da história fui me convencendo, até que, ironicamente, o fim foi que fez curtir o livro.

O livro conta a história de cinco amigos cariocas da gema, Álvaro, Silvio, Ribeiro, Neto e Ciro, mas não se mantém a só eles, pois toca também a vida das mulheres que fizeram parte da vida dele -suas mulheres, namoradas, amantes. Cada capítulo é narrado por um personagem (com ocasionais inserções do narrador em terceira pessoa), e as vozes de cada um é muito bem desenvolvida pela autora, tanto que o primeiro capítulo narrado pelo ranzinza Álvaro foi justamente o começo meio árido para mim.

As histórias dos amigos se entrelaçam ao longo do livro e vão construindo um caleidoscópio interessante da vida dos cinco, e o bacana do livro é justamente essa variação esperta da autora na perspectiva que cada personagem tem dos acontecimentos. O que, para mim, é a riqueza do livro é capacidade de Torres de tornar os eventos corriqueiros complexos, nos dando cinco versões daquele mesmo evento; assim uma festa com os amigos é onde um encontra o amor, o outro perde a chance com a mulher dos seus sonhos e outro deixa de lado as inibições. Os personagens são bem construídos e verídicos, fogem bem do clichê do malandro carioca, e trazem insights do ego masculino surpreendentes para uma mulher (eu nunca teria sido capaz!).

Ao ler “Fim” pensei que o seu par ideal seria um tradicional pacote de biscoito “Globo”, já que a praia tem destaque na narrativa. Mas como não faço ideia de como fazer um biscoito desse (gente, alguém sabe?!) então quis fazer um biscoitinho salgado (igual a água do mar) e rapidinho, ideal para servir quando os amigos vierem visitar. Então, voilá, Grissinis de Parmesão.

praia-web

Grissini para os amigos 

Ingredientes:

  • um pacote de massa folhada
  • 50g de queijo parmesão ralado fino
  • 1 gema
  • ervas finas
  • sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo:

  1. Pré-aqueça o forno a 200 graus.
  2. Abra a massa folhada com o rolo, até que a massa fique da metade da espessura inicial.
  3. Corte a massa em tiras finas de mais ou menos 1,5cm.
  4. Pincele a massa por inteiro com a gema.
  5. Jogue por cima da massa as ervas finas, o sal e a pimenta, e parte do parmesão ralado.
  6. Torça a massa com cuidado para deixar o lado pincelado de gema para fora.
  7. Coloque os grissinis em uma assadeira forrada com papel para cozinhar e asse durante 15 minutos ou até dourar (é importante ficar de olho para não queimar!).

 

Ingrediente secreto

meissner-web

“Secrets of a Charmed Life” da Susan Meissner foi um dos livros que eu adorei ler no ano passado. O foco da narrativa se passa durante a Blitz, as constantes batidas aéreas nazistas que aterrorizaram Londres durante a Segunda Guerra, e em como a vida de duas irmãs, sua mãe, uma “tia” e muito mais, foram afetadas por esse evento devastador.

Em “Secrets of a Charmed Life”, Meissner conta a história de duas irmãs: Emmy e Julia. Emmy tem quinze anos e sonha em se designer de vestidos de noiva, e Julia é sua irmã mais nova, que a idolatra. As duas vivem em Londres com a mãe e sabem que possuem pais diferentes, apesar de nenhum dos dois fazerem parte de suas vidas. Quando os ataques nazistas à capital inglesa se intensificam, as duas são evacuadas para o interior da Inglaterra, a contragosto de Emmy. As duas acabam indo morar em um charmoso chalé, chamado Thistle House, com duas irmãs, Charlotte e Rose, e seria uma vida idílica não fossem a guerra e os sonhos de Emmy.

É um livro rico, fala sobre famílias sendo despedaçadas e como pequenas decisões se tornam monumentais em tempos de guerra. É também sobre culpa, ser forçado a crescer antes do tempo, ambição e responsabilidade.  O livro tem também um mistério, um que você só descobre, é claro, no fim. Mas minha parte preferida foi a sensibilidade com que a autora retratou os relacionamentos dos personagens: mesmo a pequena Julia é uma personagem completa e cheia de opiniões. E fiquei muito abalada ao pensar de mães colocando seus filhos em trens e ônibus, sem saber com quem eles ficariam, se estariam melhores lá de fato -deve ter sido uma coragem louca, um desespero misturado com esperança.

Acho que, o que ficou comigo do livro foi que, o mais próximo que podemos chegar de uma vida “encantada” é permitir-se ser feliz. As vezes é difícil abrir mão desse ideal perfeito que existe na nossa imaginação, mas a vida quase sempre interfere, não é? Por isso mesmo me lembrei de uma máxima que ouvi quando estava de intercâmbio: feito é melhor do que perfeito. Você faz o seu melhor e aceita o que vier.

A parte mais mágica do livro pertence à Thistle House, um chalé de conto de fadas, que a autora descreve com tanto afeto que o leitor consegue se sentir lá dentro. Que delícia acordar e passear na horta de Charlotte, pegar ovos no galinheiro e sentir a paz ao redor. Quando li, pensei que a receita desse livro deveria ser uma que lembrasse aconchego, casa de avó, maionese e repetir o prato. Pensei, pensei e no final decidi nessa salada de batata que crianças e adultos amam. E repetem. Duvido você não repetir também.

Salada de Batata para Emmy e Julia (serve 4 pessoas)

Ingredientes:

  •  1 kg de batata-bolinha
  • 1 bulbo de erva-doce
  • 1 colher de sopa de salsinha picada
  • 1 gema de ovo caipira
  • 1/2 colher de sopa de caldo de limão
  • 1 colher de chá de mostarda de Dijon
  • 1/2 xícara de chá de óleo
  • 1 dente de alho amassado
  • sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de Preparo:

  1. Lave as batatas bolinhas e transfira para uma panela. Cubra com água, coloque 1 colher (chá) de sal e leve ao fogo médio. Cozinhe as batatas por aproximadamente 20 minutos (faça o teste com um garfo, elas devem estar cozidas porém firmes).
  2. Retire a base do bulbo de erva-doce, separe as camadas e lave em água corrente. Corte a erva doce em fatias finas (reserve os raminhos).
  3. Passe as batatas por um escorredor e leve à geladeira para que esfriem. Enquanto isso prepare a maionese: numa tigela coloque a gema com a mostarda e o suco de limão e misture com um batedor de arame. Continue mexendo sem parar e acrescente o óleo em fio continuamente, até formar um creme espesso e homogêneo. Quando a maionese estiver firme, verifique o sal e misture o alho amassado.
  4. Corte as batatas ao meio e transfira para uma tigela. Junte a erva-doce fatiada, alguns raminhos da erva-doce, a maionese e a salsinha. Misture delicadamente e verifique os temperos: se necessário, acrescente mais sal e pimenta-do-reino. Reserve na geladeira até a hora de servir.