A visita cruel do tempo

egan-webDe vez em quando a gente lê um livro diferente de todos os outros, daqueles que deixa uma sensação meio estranha de fazer alguma coisa pela primeira vez apesar de você já ter lido centenas de outros livros antes. O livro de hoje é um desses. A Visita Cruel do Tempo da Jennifer Egan é um livro peculiar; tudo nele é meio diferente, da estrutura narrativa à passagem do tempo, esse livro surpreende. Tem por exemplo um personagem que conta a sua estória através de slides do Powerpoint. Muito doido!

O livro começa com Sasha, assistente do poderoso produtor musical Benny Salazar com um pequeno problema de cleptomania. A partir daí a história se desenrola pulando de um personagem para o outro, passando por anos e lugares diferentes e variando narradores. Pode ser um pouco difícil de acompanhar, mas o livro é envolvente e vale o esforço (Egan ganhou o Pulitzer com esse livro, logo não é só a minha opinião). A Visita Cruel do Tempo não é fácil, metafórica ou literalmente, e fala de uma emoção humana presente em todos nós: envelhecer e perdermos contato com as nossas ambições da juventude. Quem não sonhava em ser bailarina, cantora, astronauta ou bombeiro? Quais foram os caminhos que nos levaram aonde estamos? Valeu a pena?

Enfim, leiam. É no mínimo uma experiência nova que você pode conversar com os seus amigos sobre e reclamar aqui para mim se não gostar. Mas se você gostar, vai me agradecer. Eu acho que esse livro parece um pouco com os filmes do Tarantino. Não sei porque mas me lembra Kill Bill! rsrs

Bom, como esse livro fala da passagem do tempo, a receita de hoje tem um quê nostálgico. Fiquei pensando em como muitas vezes nós sabemos pouco da história de quem faz parte da nossa história: nossos pais, avós, primos. Minha família vive falando em tentar descobrir mais sobre meus bisavôs mas até hoje ainda não sabemos muita coisa. E essas reminiscências me deixaram pensando na minha avó, mãe da minha mãe, e de como era quando ela ainda era viva e a gente ia para a casa dela quase todo domingo para comer pizza, que ela que fazia a massa e o molho. E eu ficava sentada no banquinho da cozinha espalhando aquele líquido vermelho na massa fresquinha com a maior concentração. Logo a receita de hoje é essa mesmo: pizza! Não é a da minha avó, pois infelizmente ela não deixou escrito, mas pizza sempre bom, né? Especialmente quando tem sabor de nostalgia.

Pizza Delícia para Visitas Cruéis (ou não) (faz 4 pizzas)

Ingredientes:

  • 400 g (3 xícaras + ¼ de xícara) de farinha de trigo
  • 100 g (3/4 de xícara) de semolina (se não encontrar semolina use 100 g de farinha de trigo mesmo)
  • ½ colher (sopa) de sal
  • 1 sachê de 10 g de fermento biológico seco
  • ½ colher (sopa) de açúcar cristal
  • 320 ml (1 xícara + ¼ de xícara) de água morna

Preparo:

  1. Numa vasilha misture a água morna com o fermento e o açúcar. Dissolva bem e deixe descansar por uns 5 minutos.
  2. Enquanto isso, faça um monte com a farinha sobre uma bancada, colocando o sal ao redor. Abra uma cavidade no meio. Coloque a água com fermento e açúcar ali no meio e com as mãos comece a formar uma massa, puxando pouco a pouco a farinha em volta para o meio.
  3.  Quando estiver tudo unido, faça uma bola e comece a sovar. Sove por cerca de 15 minutos até obter uma massa bem lisa e elástica. Cubra com um pano e deixe crescer por pelo menos 30 minutos em temperatura ambiente.
  4.  Enquanto a massa cresce você pode ir preparando o recheio à sua escolha para depois só montar as pizzas antes de ir ao forno.
  5. Pré-aqueça o forno a 240ºC.
  6. Divida a massa em 3 ou 4 bolas (a receita dá umas 4 pizzas médias). Abra numa superfície enfarinhada para ficar com cerca de 0,5 cm de espessura, com a ajuda de um rolo.
  7. Coloque o molho de tomate e se divirta com os toppings: vale abobrinha, shitake, pepperoni, tomate seco, burrata! (Go crazy! rsrs)
  8. Coloque sobre uma assadeira para ir ao forno. O ideal é se você puder assar sobre uma pedra de granito (se fizer isso, pré-aqueça também a pedra de granito junto ao forno). Cubra com o recheio e leve ao forno por cerca de 10 minutos ou até que esteja pronta!

Essa receita é desse blog muito legal: Moldando Afeto. O site é uma graça e lá tem cada receita…

Anúncios

2 comentários sobre “A visita cruel do tempo

  1. Carol, acredita que eu parei esse livro ali pela metade? Não consegui prosseguir. Em algumas partes, a leitura engava e ia bem, ágil. De repente, travava. Até que eu travei pra sempre. Agora deu vontade de retomar a leitura. Quem sabe. Se fizer isso, volto aqui para contar!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s